Notícias

 

Palestra alerta para importância do diagnóstico precoce do câncer de mama

Prevenir, cuidar e alertar para a importância do diagnóstico precoce. Estes foram alguns dos objetivos da palestra alusiva ao Outubro Rosa, realizada na Viação Campos Gerais, na tarde da última quinta-feira.

O evento foi uma iniciativa do Ambulatório Médico da empresa, em parceria com o Ispon, Rotary Club Ponta Grossa e Rede Feminina de Combate ao Câncer. Uma palestra com a médica Cynthia Koehler, do Ispon, chamou a atenção para os cuidados, tipos de tratamento, características da doença e principalmente e a probabilidade de cura, quando diagnosticado precocemente. De forma didática e simples, ela tirou dúvidas das participantes e esclareceu alguns mitos.

Além da profissional da saúde, a tarde contou ainda com o depoimento de Sirlei Ribas. Ela que é voluntária da Rede Feminina, passou pelo câncer de mama há 16 anos. Agora, enfrenta o tratamento para vencer um câncer de fígado. Otimista, ela destacou a importância da família, dos amigos e do trabalho no processo de recuperação. A sequências das atividades acontece no dia 28 de outubro, com a realização de exames preventivos, em parceria com a secretária municipal de Saúde.

VCG disponibiliza wifi gratuito no terminal central

VCG disponibiliza wifi gratuito no terminal central

Serviço é destinado a passageiros que utilizam bilhete eletrônico

A VCG disponibiliza, a partir desta quarta-feira (5/10), um novo serviço. Os usuários do transporte coletivo que passam pelo terminal central terão acesso à internet wifi no local. O serviço será ofertado para clientes de qualquer modalidade da bilhetagem eletrônica. Para ter acesso, os passageiros deverão ter uma frequência mínima de uso do cartão de duas utilizações semanais, nos últimos 30 dias.

O serviço, que já vinha sendo planejado há alguns meses, é um benefício gratuito para clientes que usam o transporte público com frequência e uma forma de estimular o uso do bilhete eletrônico. “Foi uma forma que encontramos de oferecer uma contra-partida para quem tem o cartão e estimular o pagamento da passagem através da bilhetagem eletrônica”, explica o diretor Operacional da VCG, Luciano Rasera Gulin. Segundo ele, a iniciativa, que será estendida nas próximas semanas para os demais terminais, é uma maneira auxiliar na diminuição dos números de assaltos e aumentar a agilidade no processo de embarque. “Sabemos que a única forma de diminuir a ação de bandidos é acabando com o dinheiro no ônibus e entendemos, que para isso, as pessoas devam se sentir estimuladas e com algum tipo de benefício para aderirem ao cartão. Essa foi a maneira que encontramos”, destaca.

Todos os custos de implantação e despesas fixas com o serviço serão de responsabilidade da VCG, sem nenhum tipo de repasse para a planilha de custos. “Acreditamos que isso gerará mais satisfação dos nossos clientes e é uma aposta na queda no número de assaltos”.

Serviço

Para ter acesso à rede wifi, os passageiros deverão consultar a página principal, fazer login digitar a senha, que são o número do cartão e o CPF do usuário, respectivamente. Também é necessário que seja lido e aceito o termo de uso, onde constam todos os detalhes. Caso o número do cartão não seja visível, o passageiro pode solicitá-lo junto ao PDV, no Terminal Central, apresentando o cartão e documento de identificação com foto. Só serão fornecidas informações mediante a apresentação do cartão e ao titular do mesmo. Quem ainda não tem o cartão, pode solicitá-lo pessoalmente no PDV, apresentando RG e CPF, para cartão transporte. As demais categorias devem atender os critérios previstos em lei.

image

Ônibus da RS transporta informação sobre a cidade

 

A VCG desenvolve, sozinha ou em parceria, vários projetos de responsabilidade social. Um deles é o ônibus de RS. Este é um veículo, que todos os dias realiza transporte de grupos escolares, instituições assistenciais, dentro do perímetro urbano de Ponta Grossa. O objetivo é disponibilizar acesso a visitas à biblioteca, pontos turísticos do município e transportar até locais para a prática de algum esporte. Dentro desse serviço, acontece o projeto Conhecendo PG.

Este é um projeto em parceria com a prefeitura, através da Fundação de Turismo e também com a UEPG, com o curso de turismo. Este projeto possibilita que grupos de escolas e entidades de classe agendem visitas a um roteiro previamente definido, seguindo as seguintes opções:

– Religioso:

Roteiro 1 – Mosteiro da Ressurreição, Casa do Divino e Catedral.

Roteiro 2 – Mosteiro da Ressurreição e Paróquia São Cristóvão.

– Industrial:

Roteiro 1 – Beaulieu do Brasil – Fábrica de Carpet: em torno de 2 horas de visitação.

Roteiro 2 – Henneiken – Cervejaria : em torno de 3 horas de visitação (atualmente não está sendo feito, pois a fábrica está em obras).

– Histórico-Cultural:

Roteiro 1 – Praça Marechal Floriano Peixoto, Proex, Museu Campos Gerais e Mansão Vila Hilda.

Roteiro 2 – Praça Marechal Floriano Peixoto, Proex, Casa da Memória e Estação

Saudade.

Roteiro 3 – Praça Marechal Floriano Peixoto, Casa da Memória, Estação Saudade e Mansão Vila Hilda.

Roteiro 4 – Museu Campos Gerais, Casa da Memória e Estação Saudade.

– Natural:

Adega Porto Brazos.

– Alternativo:

Roteiro 1 – Adega Porto Brazos e mais algum atrativo histórico-cultural.

Roteiro 2 – Mosteiro da Ressurreição e mais algum atrativo histórico-cultural.

A intenção é promover a cidade, fazer com que os moradores locais conheçam os seus atrativos e ajudem a divulgá-los. O projeto existe há quatro anos e já atendeu quase 4 mil pessoas. Cerca de 80% dos participantes ap

 

ontam nas pesquisas que não conheciam os atrativos visitados. Os roteiros “Natural” e “Histórico religioso” são os mais procurados pelas escolas e entidades, que compõem a grande maioria dos beneficiários do projeto.

Informações

Para agendar o ônibus para alguma atividade dentro do perímetro urbano da VCG você deve ligar para: (42) 3311-4029. Agora se deseja participar de um dos roteiros do Conhecendo PG ligue e agende no seguinte telefone: 3901-1607 (tarde).

 

image

Programa oferece reinserção de detentos no mercado de trabalho

Oferecer uma oportunidade de ressocialização e ensinar um ofício é um dos objetivos do programa de reinserção dos detentos na Viação Campos Gerais. Desde 2012, 27 presos já passaram pela ação coordenada pela Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária. Genilton de Lima, que trabalha como moleiro, está na VCG há pouco mais de um ano e destaca o tratamento dos colegas e supervisores como um diferencial em relação a outros trabalhos que já teve, dentro do programa. “Aqui somos tratados de maneira igualitária. Temos os mesmo deveres e direitos que os demais”, destaca. Como forma de remissão diante da sociedade e, principalmente dos filhos, Genilton está desenvolvendo um projeto que pretende aplicar nas escolas. A intenção é orientar e prevenir o uso de drogas.

Outro exemplo é Marcos Augusto Gritten, auxiliar de manutenção predial. Com cerca de um ano de trabalho na empresa ele destaca o processo de mudança pelo qual vem passando. “A gente pensa diferente e aprende para ver o mundo com outros olhos graças a uma oportunidade, uma porta que foi aberta”. E esta porta que tem sido aberta, permanece para aqueles que se destacam. Luciano Robson de Barros é um deles. Ele que hoje é latoeiro, aprendeu o ofício com um dos funcionários mais antigos da empresa. Ele aproveitou a oportunidade de aprender e demostrou todo o empenho para que fosse contratado após o fim do programa, quando estivesse em liberdade. “A gente tem uma chance, dada por pessoas que nos olham de forma diferente, oferendo uma nova oportunidade”, comemora.

O gerente de Recursos Humanos da empresa, João Maria Marcondes conta que a maior preocupação era com a receptividade dos demais companheiros. “Sempre nos surpreendeu a acolhida dos colegas de trabalho”. Ele que achava que haveria algum tipo de resistência disse que o preconceito nunca foi um empecilho. “Hoje todos trabalham da mesma forma e o desempenho dos detentos é tão bom quanto dos demais”, garante.

Genilson              marcos